Como pedir demissão do trabalho de forma tranquila?

como pedir demissão do trabalho

Pedir demissão é um momento delicado da vida profissional, que pode estar ligado a diversas questões, como descontentamento com o salário, falta de reconhecimento profissional, mudança de carreira, atrito com colegas, aspectos pessoais etc. Mas, qualquer que seja o seu motivo, você deve saber como pedir demissão do trabalho de forma a preservar seus direitos e sua imagem profissional.

É interessante usar o momento para refletir sobre o que está levando a isso de fato, para não ter perigo de estar tomando a decisão errada como pedir demissão por insatisfação profissional, quando na verdade o problema era uma questão relacionada ao salário. Também é importante pensar quais serão seus próximos objetivos de carreira.

Mas é claro que não existe uma fórmula mágica ou segredos especiais de como pedir demissão do trabalho de forma tranquila.

inscrição virada da semana

Por mais insatisfeitas que estejam, muitas pessoas até preferem continuar no emprego do que pedir demissão por insatisfação. Entretanto, permanecer na situação está longe de ser a melhor solução e em geral é melhor enfrentar o problema antes que ele se torne insustentável.

Um dos primeiros embates enfrentados por quem deseja pedir demissão do trabalho é a incerteza em relação à “hora certa” para fazê-lo. E ela parece nunca chegar: sempre haverá um nova conta para quitar, um novo projeto para entregar, e, principalmente, o medo de recomeçar após a mudança de emprego.

A verdade é que se você está se questionando isso, provavelmente está na hora de pedir demissão do trabalho. Ao se sentir insatisfeito, infeliz ou perceber que algo está faltando, chegou o momento de dar o próximo passo na carreira.

Para não se deixar tomar pelo medo de pedir demissão, confie em você e no trabalho que faz, e não deixe que a insegurança ou o comodismo tomem conta. Comece procurando outros lugares que atendam a sua área e faça entrevistas para se recolocar no mercado de trabalho.

Também vale buscar cursos extras online ou presenciais para valorizar suas capacidades e se sentir mais tranquilo ao pedir demissão. Mantenha a calma e a paciência para que o processo tenha o menor atrito possível.

Dicas de como pedir demissão do trabalho

Definidas as intenções, chegou a hora de descobrir como pedir demissão do trabalho de uma forma tranquila, sem que haja estresse para nenhuma das partes envolvidas — o funcionário, a empresa e, se o motivo do pedido for outra proposta de emprego, a nova empresa.

O ideal é não fechar as portas com ninguém: nunca se sabe como será o futuro. Os setores do mercado são pequenos e os profissionais tendem a se esbarrar o tempo inteiro. O ex-gerente de hoje pode ser tornar seu líder em outro local amanhã, por isso evite desentendimentos.

Veja a seguir algumas formas de como pedir demissão do trabalho sem cometer gafes:

1. Saiba com clareza quais são as razões pelas quais você está saindo

Se sua saída foi devido ao desejo de um afastamento temporário do mercado de trabalho, uma questão relacionada à saúde, um tempo viajando ou para cuidar de algum familiar, você não precisa se explicar.

Mas, se seu pedido de demissão está relacionado a outra proposta de trabalho, tenha de forma clara os motivos que levaram você a querer trocar de empresa. Confronte as vantagens e desvantagens dessa decisão e fique pronto para ser perguntado sobre isso.

2. Não anuncie a demissão primeiro aos colegas

Por mais insatisfeito que você esteja, evite falar aos colegas que irá pedir demissão antes de comunicar ao chefe. Mesmo que você peça segredo, a fofoca será inevitável e isso pode comprometer sua imagem na empresa. Antes de comentar com alguém sobre suas intenções, converse com um superior direto.

3. Não invente desculpas para saída

Seja sincero, sempre. Não dê desculpas para pedir demissão. Muitas pessoas acreditam que é melhor inventar histórias mirabolantes do que revelar os motivos reais para saírem de uma empresa. De novo, você nunca sabe como será o seu futuro, por isso é melhor evitar se comprometer com mentiras insustentáveis.

4. Avise a empresa com antecedência e formalize o pedido

Informe a seu chefe suas intenções sempre com as duas primeiras dicas em mente, pois não há nada como como pedir demissão do trabalho de forma transparente e alinhada.

Por lei, você deve avisar a empresa 30 dias antes de sair do emprego, caso contrário poderá pagar multa de até um salário pela rescisão. Às vezes, e daí também a importância de agir profissionalmente e evitar conflitos, é possível negociar com a empresa prazos menores para o cumprimento do aviso prévio.

Feito isso, formalize o pedido por escrito, em uma carta que deve ser assinada por seu chefe também. Ela pode ser escrita à mão ou no computador, e deve conter informações como: seu nome completo, a data e as condições da demissão, por exemplo, se vai ou não cumprir o aviso e se a empresa cobrará multa.

5. Negocie a sua saída da empresa e tire suas dúvidas no momento da rescisão

Além de ser possível negociar o cumprimento do aviso prévio, você não deve esquecer outros direitos previstos por lei, como o pagamento de férias e do 13º salário.

No momento da rescisão, a empresa deverá entregar um papel informando os valores que irá pagar. Avalie bem tudo e, se achar que algo está errado, busque explicação. Se esperar para entender o pagamento depois, o risco de se confundir é grande, e aí será mais complicado para corrigir.

6. Seja discreto e esteja aberto a contrapropostas

Não há necessidade de se gabar para os colegas sobre seus planos para o futuro, especialmente se está saindo para algum lugar maior, mais estruturado e desejado pelos profissionais de seu setor.

Se o motivo do pedido de demissão do trabalho for exclusivamente uma proposta financeira melhor, tenha jogo de cintura e converse com seu chefe sobre isso. Uma boa abordagem é ressaltar outros pontos positivos além do dinheiro, como possibilidade de crescer na carreira ou bolsas de estudos.

Às vezes, a antiga empresa pode fazer uma contraproposta e, se você aceitar, será menos constrangedor se tiver mantido o segredo.

7. Não deixe a empresa na mão

Ao considerar como pedir demissão, deve-se ter em mente que a atual empresa deverá encontrar uma nova pessoa para ocupar seu cargo. E, até o momento efetivo da saída, você continua trabalhando para a empresa, seu compromisso é com o atual empregador.

Lembre que a última impressão é a que fica. Por isso, trabalhe para deixar tudo em ordem. Isso será apreciado tanto pelo antigo empregador quanto pelo novo, e você sairá com uma excelente imagem do emprego.

8. Seja grato e coloque-se à disposição

Se você adotar uma postura ética, objetiva e transparente, é difícil que você se queime com a empresa. Não importa o que aconteça até o momento da sua saída, mantenha a educação e a cordialidade.

Escreva um e-mail de agradecimento para o seu chefe e também para os colegas que mais contribuíram durante sua jornada neste emprego. Outra forma de agradecer pode ser escrever a eles uma recomendação no LinkedIn.

9. Não fale mal da empresa

Ao se desligar, não “lave roupa suja” nem fale mal da empresa para todo mundo. Afinal, se você fala assim do antigo emprego, nada impede que faça o mesmo com o atual em uma demissão futura. Esta atitude é mal vista pelo mercado, portanto busque manter a cordialidade e o respeito ao sair de um emprego.

10. Prepare-se para uma eventual má-interpretação

Mesmo que você faça tudo da melhor forma possível, seu pedido de demissão pode não ser bem recebido por seu chefe e colegas.

Se seu chefe “surtar” ou você se sentir assediado ou ofendido por algum colega, encerre a conversa. Se estiver negociando algo com o chefe, diga que voltará em outro momento. Nessas horas, o melhor é não reagir da mesma forma, dizer que entende a reação da pessoa e terminar a conversa em outro momento, quando ela estiver mais calma.

Como pedir demissão: direitos e deveres do trabalhador

Quando se pede demissão, é fundamental conhecer seus direitos e deveres como trabalhador, para saber se você recebeu tudo o que era devido e se cumpriu com tudo o que precisava. Veja a seguir seus direitos e deveres:

Saldo salarial

É o último pagamento de salário, um saldo relativo aos dias trabalhados entre o último recebimento e o dia do pedido de demissão. Por exemplo: se você recebe mensalmente no dia 15 de cada mês e informou o RH neste mesmo dia, você deverá receber, além do valor dos 30 dias de aviso prévio, uma fração e salário proporcional aos dias trabalhados entre seu último contracheque e o dia 15. Em outras palavras, mais ou menos metade do seu salário.

13º salário proporcional

O 13º salário é um valor acumulado mensalmente, e você tem direito ao proporcional do número de meses trabalhados naquele ano. O valor a ser recebido é igual ao seu salário dividido por 12 e depois multiplicado pelos meses trabalhados no ano. Por exemplo: se você ganha R$ 4.000 e está saindo em setembro (mês 9), o 13º será R$ 4.000 dividido por 12 vezes 7, que dá cerca de R$ 3000.

Valor relativo às férias

Você também tem direito a receber um valor proporcional às férias que teria tido pelo tempo trabalhado até então, que depende da última vez em que você tirou férias da empresa. Se você não tirou férias nos últimos 12 meses, o valor a ser pago é o dobro do seu salário normal; se tirou férias, o valor é seu salário mais ⅓ dele, dividido pelo número de número de meses trabalhados desde as últimas férias.

CCT e rescisão indireta

Pode ser que você tenha ainda valores relacionados à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da sua categoria para receber. Esse valor é estabelecido por sindicatos e pode determinar benefícios ou condições específicas além do que é especificado pela CLT.

Outro valor que você pode receber é a rescisão indireta, caso o empregador tenha descumprido seus deveres enquanto trabalhou para ele. Esse direito corresponde ao de quem é mandado embora sem justa causa.

Cumprimento do aviso prévio

As leis exigem que você cumpra um aviso prévio antes de sair. Esse aviso deve ser de:

  • 8 dias para quem recebe salário diariamente ou a cada 15 dias;
  • 30 dias para quem recebe a quinzenalmente ou uma vez por mês, ou já trabalha há 12 meses ou mais para o empregador.

Esse aviso prévio é remunerado, e está inclusive sujeito a reajustes que acontecem nesse tempo. O empregado que não realizar seu trabalho durante o aviso pode ter alguns direitos revogados.

Entrega da carta de demissão

Esse é um dever do colaborador ao pedir demissão. Você deve entregar uma carta com data, assinada e escrita à mão. É mais uma formalidade, e não é necessário ter os motivos da saída nela.

Passo a passo para pedir demissão

Para finalizar, resumimos o pedido de demissão em alguns passos abaixo:

  • Fale com seu chefe para explicar a razão de sua saída;
  • Escreva e entregue a carta de demissão;
  • Confira quais serão seus recebimentos com o RH e o Financeiro;
  • Continue trabalhando durante o aviso prévio;
  • Saia sem pendências e pronto para novos desafios!

inscrição virada da semana


Lembre-se de que este processo requer uma grande liderança de você sobre si mesmo. Afinal, não cabe a ninguém mais definir o que deseja para sua carreira e a encontrar motivação internamente para alcançar os objetivos.

E agora que você já sabe como pedir demissão do trabalho de forma tranquila, não deixe de curtir nossa página do Facebook para acompanhar todas as novidades e publicações e aprender mais sobre diferentes aspectos de uma carreira de sucesso!

Deixe seu comentário

Resolva a conta abaixo para publicar seu comentário: *