Estilos de liderança nas organizações: entenda quais são

Líder com membro de sua equipe colocando em prática estilos de liderança

Liderança é uma caraterística fundamental para o bom funcionamento de empresas de todos os portes. Saber exercê-la é uma das competências mais valorizadas dentro das organizações, e muitas pessoas buscam formas de se tornarem líderes cada vez melhores.

Contudo, muitos profissionais não sabem que existem diferentes estilos de liderança que podem ser adotados na condução de uma equipe, e que cada um deles pode implicar diretamente no desempenho dos colaboradores e, consequentemente, na obtenção de resultados para a empresa.

Pensando nisso, hoje vamos entender um pouco mais sobre o que é liderança e conhecer os diferentes estilos de líderes que são encontrados no mercado.

O que é liderança

Antes de entender os diferentes estilos de liderança, é importante compreendermos o termo em si. Liderar é o ato de comandar, motivar e orientar pessoas em busca do cumprimento de objetivos pré-estabelecidos. O líder deve ser capaz de persuadir cada colaborador e direcionar os esforços individuais em favor do coletivo, fazendo com que a equipe cresça como resultado do trabalho de cada um dos seus membros.

Liderança tem a ver com ter uma atitude empreendedora e uma postura que inspire e motive seus liderados a trabalharem em prol das metas que foram traçadas pela empresa. Além disso, liderar também diz respeito a fazer a boa gestão dos recursos que são disponibilizados, especialmente o humano.

O cargo de liderança exige dominar funções estratégicas dentro da equipe, tais como:

  • Garantir uma comunicação fluída entre os membro do grupo;
  • Motivar e inspirar os colaboradores;
  • Organizar prazos e definir metas;
  • Delegar tarefas e apontar os melhores caminhos para o cumprimento dos objetivos.

Vale ainda destacar que existem diversos estudos sobre a liderança no ambiente organizacional e como ela acontece. Entende-se que um líder pode surgir tanto de forma natural, quando uma pessoa se destaca por sua atuação e é elevado ao cargo, quanto atribuída, em que há algum processo de escolha para definir quem ocupará a posição.

Estilos de liderança nas organizações

Estilos de liderança são, basicamente, as diferentes formas com que um líder pode atuar no comando da sua equipe. Tratam-se das estratégias adotadas para garantir a motivação, bom desempenho e valorização do grupo, por meio de diferentes posturas de integração com os colaboradores.

É importante ressaltar que não há um estilo “certo”. Cada líder e cada organização tem suas próprias particularidades e o melhor profissional é aquele que consegue migrar de um ao outro de acordo com a ocasião e com as necessidades da empresa.

Existem 5 principais estilos de liderança. São eles:

1 – Liderança autocrática

Este estilo se caracteriza pelo foco no “chefe”. Aqui, a liderança é exercida por meio de uma postura autoritária e centralizadora, em que as decisões são tomadas unilateralmente pelo líder com base no seu próprio conhecimento. Neste estilo de liderança não há participação da equipe e pouco ou nenhum espaço para sugestões, colaborações e questionamentos.

Apesar de geralmente ocasionar alta produtividade da equipe, esse estilo de liderança pode, a médio e longo prazos, causar tensão e gerar conflito entre os comandados, resultando em frustração e falta de motivação.

A liderança autocrática costuma ser mais efetiva em situações em que é necessário alto nível de controle de processos e a ordem deve ser priorizada.

2 – Liderança liberal

Este estilo de liderança propõe foco total na equipe. Para isso, parte do pressuposto de que os colaboradores possuem um nível de maturidade extremamente elevado, sendo capazes de se autogerirem, sem depender da presença constante de um líder para orientá-los nem para solucionar problemas e conflitos.

A principal característica aqui é a liberdade e autonomia da equipe, sem que isso signifique ausência ou omissão de liderança. Por outro lado, é comum que, com o passar do tempo, haja excesso de relaxamento dos colaboradores, resultando em queda da produtividade e também motivação, uma vez que a falta de feedbacks sobre o desempenho de cada um acaba limitando sua atuação.

A liderança liberal se mostra mais eficaz quando aplicada em equipes altamente especializadas e experientes.

3 – Liderança democrática

Foca tanto no líder quanto na equipe. Trata-se da liderança aberta à participação dos colaboradores, buscando incentivá-los a colaborar com a tomada de decisões e estando constantemente preocupada com a satisfação e motivação do time.

Aqui o líder mostra-se bastante presente e participativo, sendo capaz de ouvir e orientar, passando feedbacks constantes a cada membro. Desse modo, a interação entre todos tende a ser maior, aumentando o comprometimento e a satisfação dos colaboradores.

Como ponto negativo, a liderança democrática está mais sujeita a questionamentos, afrontas e perda de controle. É mais eficaz no comando de uma equipe com alto nível de maturidade e senso de coletividade.

4 – Liderança situacional

Possui ênfase na maturidade da equipe e na situação em que se encontra. São líderes capazes de adaptar rapidamente seu estilo de liderança à ocasião que está sendo enfrentada. Leva-se em consideração o nível de maturidade de cada membro do time, adaptando seu comportamento de acordo com a capacidade e empenho de cada colaborador.

A liderança situacional exige do líder a capacidade de avaliar contextos e cenários, sabendo diferenciar a capacitação tanto técnica quanto emocional de cada um dos seus comandados, utilizando dessa leitura para designar tarefas que correspondam à capacidade de cada um.

Se por um lado esse estilo fornece mais flexibilidade e proporciona uma maior otimização do tempo do gestor, por outro pode gerar falta de padronização nos processos e demora no desenvolvimento da equipe.

Encaixa-se melhor em empresas que focam no pioneirismo ou que passam por frequentes renovações.

5 – Liderança coaching

Seu foco é na performance da equipe, desenvolvendo o potencial de cada membro. Aqui, o líder deve ser capaz de identificar as habilidades e competências que mais de destacam em cada colaborador, aproveitando-as para direcionar as tarefas que lhe são passadas e conseguir o seu melhor desempenho. Ao mesmo tempo, compreende os pontos de melhora e atua para que eles sejam aprimorados.

Nesse estilo de liderança, o gestor busca estimular uma visão positiva de futuro no grupo, motivando-o por meio de um clima de cooperação e crescimento conjunto. O líder coach estabelece uma comunicação assertiva com a equipe, dando feedbacks frequentes e buscando orientar os profissionais para o melhor aproveitamento de suas potencialidades.

De uma maneira geral, a liderança coaching consegue criar um ambiente de trabalho positivo e produtivo, em que os colaboradores têm um sentimento de pertencimento, colaboração e valorização. Trata-se de uma estratégia que demanda tempo e em que pode ser necessário sacrificar os resultados a curto prazo para desenvolvê-la por completo.
Funciona melhor para líderes que apostam no desenvolvimento da sua equipe e possuem tempo para aplicá-la e usufruir de todos os benefícios que ela trará no futuro.

inscrição virada da semana

Como o Coaching desenvolve melhores lideranças

O coaching faz uso de técnicas comportamentais que facilitam a identificação e o desenvolvimento de novas habilidades e competências, fundamentais para o atingimento de metas e objetivos.

O líder que possui esse conhecimento torna-se muito mais flexível e dispõe de uma série de ferramentas que pode utilizar para motivar a equipe e alcançar os melhores resultados para a empresa por meio da boa gestão de pessoas e processos. Como resultado, não somente cresce como profissional, como também promove o crescimento de seus colaboradores e da equipe como um todo.

Gostou do texto de hoje? Então curta a página Ione Cortese no Facebook para acompanhar nossas novidades e demais conteúdos!

Deixe seu comentário

Resolva a conta abaixo para publicar seu comentário: *